domingo, 3 de março de 2013

2013 1º Ano 1BIM - Trajetória de Marte

      O movimento retrógrado aparente é o movimento de um corpo planetário em uma direção oposta ao de outros corpos de seu sistema conforme observado de um ponto de referência particular. Movimento direto ou movimento progressivo é o movimento na mesma direção dos outros corpos. Apesar dos termos direto e progressivo serem equivalentes neste contexto, o último é o termo tradicional em astronomia. Prograde (inglês, como antônimo de retrograde) foi visto primeiro em um resumo de um artigo profissional de astronomia, em 1963.
       Conforme vistos da Terra, todos os planetas parecem periodicamente mudar de direção conforme cruzam o céu. Apesar de todas as estrelas e planetas parecerem se mover do leste para oeste de uma noite para outra em resposta à rotação da Terra, os planetas externos geralmente se deslocam lentamente para leste em relação às estrelas. Este movimento é normal para os planetas e é considerado um movimento direto. Entretanto, como a Terra completa sua órbita em um período mais curto que os planetas exteriores à sua órbita, periodicamente eles são ultrapassados pela Terra, como um carro mais rápido em uma via expressa com várias faixas. Quando isto acontece, o planeta que está sendo ultrapassado irá parecer parar seu movimento para leste, e então irá se movimentar para oeste. Então, conforme a Terra passa pelo planeta em sua óribta, ele parecerá voltar a seu movimento normal para o leste.[4] Os planetas internos, Vênus e Mercúrio parecem se mover de forma retrógrada por um mecanismo semelhante, apesar de seus ciclos retrógrados estarem também conectados com suas conjunções com o Sol. O movimento retrógrado aparente é explicado pelo mesmo mecanismo dos planetas exteriores. Asteróides e objetos do Cinturão de Kuiper (incluindo Plutão) também apresentam movimento retrógrado aparente.
       Os astrônomos há muitos séculos descobriram que todos os planetas que possuem órbitas externas à órbita da Terra, em certa época do ano, recuam em sua trajetória, descrevendo um “laço” no céu e retomando depois o sentido anterior de sua trajetória. Os astrônomos perceberam, então, que durante esse período esses planetas descrevem um movimento retrógrado, mas, na verdade, esse movimento é um movimento aparente em razão das posições da Terra e do planeta.

O desenho da laçada que Marte faz no Céu Noturno

O desenho esquemático que explica a laçada

Fontes: Wikipédia (http://www.wikipedia.org/) e Brasil Escola (http://www.brasilescola.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe sua dúvida ou comentário. Responderei assim que puder. Ou, algum colega pode responder sua dúvida por mim. Utilize esse espaço com respeito e ele será útil e agradável a todos!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.